Funcionária terceirizada é estuprada dentro de delegacia no Guarujá; criminoso de 52 anos é preso em flagrante.

Na manhã da última terça-feira (20), uma funcionária terceirizada de uma delegacia de polícia do Guarujá, no litoral paulista, foi vítima de um crime brutal. A mulher de 40 anos foi estuprada dentro de seu local de trabalho, um ambiente que deveria prezar pela segurança e proteção de todos os presentes.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, o criminoso responsável pelo ataque é um homem de 52 anos, que foi preso em flagrante logo após o ocorrido. A vítima foi prontamente socorrida e recebeu o apoio necessário para lidar com as consequências desse terrível episódio.

O agressor já havia dado sinais de seu comportamento obsessivo, tendo ido à delegacia em outras ocasiões em busca da vítima e até mesmo entregando cartas de amor para ela. No entanto, na fatídica terça-feira, ele ultrapassou todos os limites ao invadir a sala da profissional, agredi-la e cometer o estupro. A vítima só foi resgatada após pedir socorro aos gritos, em um ato desesperado por ajuda.

A Secretaria de Segurança Pública não divulgou muitos detalhes sobre o ocorrido, limitando-se a informar que o caso foi registrado como estupro na Delegacia do Guarujá e que a identidade do criminoso não foi revelada. A falta de transparência em relação aos fatos pode gerar questionamentos e aumentar a indignação da população diante de um ataque tão covarde.

Espera-se que a Justiça seja feita e que a vítima receba todo o suporte necessário para se recuperar desse trauma. É essencial que casos como esse sejam investigados de forma rigorosa e que medidas de segurança sejam revistas para evitar que situações semelhantes voltem a ocorrer. A violência contra as mulheres não pode ser tolerada e deve ser combatida com firmeza e determinação.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo