COP30 em Belém (PA) em 2025 priorizará financiamento climático e participação social, diz diretora da Fundação Europeia do Clima.

A 30ª Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (COP30) está programada para acontecer em novembro de 2025, em Belém (PA), e promete ser palco de discussões cruciais sobre financiamento climático para países em desenvolvimento e participação social. A avaliação é da renomada diretora da Fundação Europeia do Clima, Laurence Tubiana, que está no Brasil para participar de eventos paralelos ao G20.

Durante sua estadia no país, Tubiana apresentou detalhes da força-tarefa criada com o objetivo de debater a mobilização de recursos financeiros para apoiar a transição dos países em desenvolvimento e vulneráveis para uma economia de baixo carbono. O grupo, liderado pela Fundação Europeia do Clima em parceria com os governos da França, Quênia e Barbados, conta com o apoio de países como Espanha e Colômbia.

A questão do financiamento internacional foi destacada pela diretora, que busca novas fontes de financiamento, incluindo novas formas de tributação internacional. Em entrevista na Embaixada da França, Tubiana ressaltou a importância de buscar recursos adicionais para auxiliar os países em desenvolvimento, que enfrentam desafios financeiros nesse contexto.

Durante uma reunião com a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, Tubiana também abordou a necessidade de envolver a sociedade civil nas discussões da COP30, incluindo as comunidades indígenas, que têm muito a contribuir no combate às mudanças climáticas e na proteção da biodiversidade.

A diretora elogiou o Plano de Transição Ecológica do Brasil e destacou sua importância não apenas no combate às mudanças climáticas, mas também no desenvolvimento econômico, no combate à pobreza e às desigualdades. Tubiana também criticou a presença excessiva do setor petroleiro em edições anteriores das conferências climáticas.

Durante sua passagem por Brasília, Tubiana se reuniu com autoridades do governo, representantes de entidades da sociedade civil e participará do Fórum Brasileiro de Finanças Climáticas, em São Paulo, para discutir as últimas tendências para fortalecer essa agenda tão importante.

Com uma vasta experiência em questões climáticas, Laurence Tubiana foi embaixadora da França para Mudanças Climáticas e uma das principais articuladoras do Acordo de Paris. Sua participação na COP30 promete contribuir significativamente para as discussões sobre o futuro do financiamento climático e a importância da participação social nas decisões relacionadas ao meio ambiente.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo