Prefeita de Santa Luzia do Tide é afastada do cargo e proibida de concorrer a cargos eletivos após desvio milionário dos cofres públicos.

Na última quinta-feira, a Justiça tomou uma decisão que abalou a política do município de Santa Luzia do Tide. A prefeita Francilene Paixão de Queiroz, mais conhecida como França do Macaquinho, foi afastada do cargo após uma ação movida pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

A sentença, além de determinar o afastamento imediato de França do Macaquinho, também decretou a perda total do mandato e uma proibição de concorrer a cargos eletivos por oito anos. As acusações que levaram a essa decisão são extremamente graves, envolvendo o desvio de uma quantia alarmante de dinheiro dos cofres públicos.

De acordo com a denúncia apresentada, a prefeita desviou cerca de R$ 64 milhões e 81 mil que deveriam ter sido destinados à Previdência Municipal. A decisão judicial não apenas afeta o cargo político de França do Macaquinho, mas também a obriga a restituir integralmente o montante desviado, que corresponde às contribuições dos servidores municipais.

Mesmo diante dessa decisão desfavorável, a assessoria da prefeita emitiu uma nota afirmando que sua atuação à frente do cargo se mantém inabalável. Além disso, França do Macaquinho pretende recorrer da sentença junto ao Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) na esperança de reverter a decisão.

A situação política em Santa Luzia do Tide está tensa e a população aguarda por desdobramentos e esclarecimentos sobre as acusações que levaram à queda da prefeita. Os moradores e eleitores do município esperam que a justiça seja feita e que os responsáveis pelos desvios de verbas públicas sejam devidamente punidos. O futuro político de Santa Luzia do Tide está em xeque e cabe às autoridades competentes investigar a fundo essas denúncias para garantir a transparência e a lisura na gestão pública.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo